Logo do Site

19 10 noticia Comlurb e Prefeitura do Rio de Janeiro para ajudarEm uma parceria com a Comlurb, o IMPG está participando de um projeto de reaproveitamento de alimentos vegetais, que serão distribuídos para pessoas carentes. O Prof. Marco Miguel do IMPG coordena a parte de Segurança de Alimentos do projeto e explica: "Os supermercados descartam uma quantidade enorme de alimentos com pequenos defeitos, que não oferecem risco algum aos consumidores, mas não apresentam valor comercial. Os consumidores não querem comprar vegetais amassados ou com pequenas marcas. Estes alimentos serão selecionados em um Centro de processamento e distribuídos em comunidades. Por um longo período, esta atividade era difícil de ser realizada devido a problemas jurídicos, que foram aprovados por lei em todo o país recentemente. Estes alimentos fazem toda a diferença para a qualidade de vida de algumas famílias. Em breve abriremos uma seleção de estagiários de Microbiologia e Nutrição para participar do projeto."

O projeto será oficialmente apresentado no evento: Rio de Janeiro Sustentável, que acontecerá no dia 19 de outubro, às 9h, pelo canal do YouTube da Comlurb.

Confira AQUI a programação.

 

 

  1. 15 10 Microbiologia Professores NotíciaO Instituto de Microbiologia Paulo de Góes (IMPG/UFRJ) deseja a todos feliz Dia dos Professores!

Sabemos que o caminho é longo e difícil, mas somos imensamente gratos por terem feito toda a diferença em nossas vidas. Parabéns!

11 10 Micro Ciência Notícia600.000 mortes, não é simplesmente um número, uma cifra que entra para as estatísticas. Esse excesso de mortes revela da forma mais dolorosa os problemas estruturais graves de um país desigual, que fragilizam a saúde e o cuidado a saúde da maioria do povo, que ainda antes da pandemia, já morria em excesso pela falta das políticas públicas adequadas. Enfrentamos uma pandemia de uma doença infecciosa de alta transmissibilidade que só pudemos iniciar a conter e aliviar seu fardo com a ciência, ciência que possibilotou: a obtenção da vacina que evita as mortes; a existência dos testes diagnóstico que indicam a execução das medidas não farmacológicas controlando as transmissões; a obtenção dos dados que direcionam o manejo correto dos pacientes nos hospitais e ambulatoriais. As instituições públicas brasileiras de ensino e pesquisa com a atuação responsável, dedica e incansável de seus profissionais, respondeu a altura no enfrentamento desta pandemia e com sua atuação estão sendo fundamentais para o controle da pandemia. E justamente nesse momento, no qual a pandemia ainda não acabou, que mostra de forma contundente a necessidade do investimento nas ciências para a promoção da saúde, é neste momento que vemos perplexos o corte de mais de 90% na verba essencial para a continuidade da pesquisa científica no país. Terão sido em vão estás 600000 mortes?

  • sbctacnpqfaperjcapespetrobrassbm
  • rede de tecnologiafinep 2agencia de inovacaosebraeembrapanpi
  • projeto coralperiodicosCurta Logo Print 2cienciacommicrobios
Topo