Logo do Site

21 09 17 micro novidade capesO Instituto de Microbiologia foi avaliado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e recebeu no dia 20 de setembro 2017 o conceito 7, que é o nível máximo da capes.
A Avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação, estabelecida em 1998, é orientada pela Diretoria de Avaliação da Capes e realizada com a participação da comunidade acadêmico cientifica. Esta avaliação é essencial para assegurar e manter a qualidade dos cursos de Mestrado e Doutorado no país. É uma importante certificação da qualidade da pós-graduação Brasileira e referência para a distribuição de bolsas e recursos para o fomento à pesquisa. Nesta avaliação são levadas em conta a infraestrutura física da instituição, a formação e atividades de docentes, matrícula e titulação de alunos, disciplinas oferecidas, projetos de pesquisa desenvolvidos, produção bibliográfica em termos de artigos científicos, livros, dissertações e teses defendidas, produção técnica e tecnológica como patentes e presença mestrados profissionais ligados aos programas.
Este novo conceito é o resultado do esforço, trabalho e dedicação da comunidade cientifica, funcionários e alunos desta instituição que compartilham esta grande conquista.

Matéria escrita na disciplina de extensão de integração acadêmica do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia. Creditação da extensão no Instituto de Microbiologia.
Matéria escrita por Julia Ramos, aluna do curso de graduação em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia.

22 09 microbiologia Novidades JuliaRamos

Matéria escrita na disciplina de extensão de integração acadêmica do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia. Creditação da extensão no Instituto de Microbiologia.
Matéria escrita por Julia Ramos, aluna do curso de graduação em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia.

O Reino Fungi é composto por organismos eucariotos, incluindo as leveduras e os fungos filamentosos, que possuem distribuição mundial e desenvolvem-se em diferentes habitats. Enquanto algumas espécies de fungos podem ser consideradas patógenas para humanos, animais e plantas, outras estabelecem relações simbióticas com esses organismos, podendo ser utilizadas em diferentes setores da indústria.

Na indústria farmacêutica podemos citar o gênero fúngico Penicillium, amplamente utilizado na área médica devido à produção da penicilina. Outro exemplo de fármaco é a ciclosporina, isolada do fungo Tolypocladium inflatum , é uma droga imunossupressora, utilizada para reduzir a probabilidade de rejeição de um órgão transplantado.

Além disso, os fungos tem importância na produção de biocombustíveis. Um grande exemplo desse caso é o fungo Trichoderma reesei, descoberto durante a Segunda Guerra Mundial, utilizado por empresas de biotecnologia para produção do etanol a partir da biomassa celulósica. Pesquisas sobre o assunto tendem a crescer, visto que a utilização de biocombustíveis causa menos impacto ao ambiente.

Com relação à indústria alimentícia, muitos fungos são comestíveis e utilizados na alimentação humana, como é o caso dos cogumelos ( champignon e shitake). Além disso, podem ser utilizados na fabricação de alimentos, como o queijo e o pão, e de bebidas alcoólicas, como o vinho e a cerveja. No caso da produção do pão, são utilizadas as leveduras chamadas Saccharomyces cerevisiae, que realizam um processo de fermentação, fazendo o pão crescer. Essa levedura também é importante no processo de fabricação da cerveja, transformando os cereais em álcool. No caso da fabricação de queijos como o roquefort e o camembert, são adicionados os fungos Penicillium rocheforti e Penicillium camemberti, respectivamente, que são responsáveis características específicas, como o sabor.

Com essa pequena explanação, é possível compreender a crescente utilização desses microrganismos nos diferentes setores industriais.

Referências:

https://educacao.uol.com.br/disciplinas/ciencias/fungos-o-que-sao-e-qual-e-a-importancia-dos-fungos.htm
http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/bacterias-e-fungos/bacterias-e-fungos-02.htm
https://super.abril.com.br/ciencia/os-fungos-invadem-as-fabricas/
http://www.anp.gov.br/wwwanp/producao-de-biocombustiveis

15 09 micro novidade newsAs iniciativas criativas e originais para a divulgação científica conquistam os espaços acadêmicos e inspiram docentes e pesquisadores a proposições genuínas. Nessa tendência surgem eventos como "Café Científico", os grupos que se reúnem em pubs e bares para participar de "Colóquios Informais" sobre os mais variados temas científicos. A ideia é aproximar a ciência do público em geral a partir de formatos mais interativos e voltados para aguçar curiosidades.
O IMPG, seguindo a vanguarda, propõe o UFRJ International Student Chapter, projeto de extensão universitária, coordenado pelas professoras Tatiana Pinto, Juliana Cortines e Lucia Teixeira, e composto por alunos de graduação e pós-graduação de diferentes instituições do Rio de Janeiro, que foi assunto da newsletter desta semana da American Society for Microbiology (ASM).

  • sbctacnpqfaperjcapespetrobrassbm
  • rede de tecnologiafinep 2agencia de inovacaosebraeembrapanpi
  • projeto coralperiodicosCurta Logo Print 2
Topo