Logo do Site

07 01 Microbiologia Noticia HomenagemHomenagem ao Prof. Wilson Chagas de Araújo

Foi com grande pesar que a comunidade microbiológica do país recebeu a notícia, no dia 03 de janeiro de 2021, do falecimento do Prof. Wilson Chagas de Araújo. Falar do Prof. Wilson e de suas principais atividades é fazer um passeio pelo desenvolvimento acadêmico e científico no nosso país.

Wilson Chagas de Araújo era cearense, nascido em Fortaleza, há 87 anos! Graduado em 1956 na Faculdade de Odontologia da antiga Universidade do Brasil (atualmente UFRJ), concluiu, em 195, o Curso de Especialização em Microbiologia (CEM) do Instituto de Microbiologia da UFRJ e, em 1958, o Curso de Especialização em Bacteriologia do Instituto Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro,RJ.No período de 1961/63 teve uma excelente experiência internacional sendo Research Fellow da Harvard University (Boston,Mass., EUA) e Visiting Fellow do National Institutes of Health ( Bethesda, Md, EUA) . Na UFRJ exerceu atividades docentes de graduação e pós-graduação na Faculdade de Odontologia e no Instituto de Microbiologia com passagens também pela Universidade Federal Fluminense. Suas linhas de pesquisa, abrangendo as áreas de Microbiologia Oral e Anaeróbios, foram pioneiras no país e contribuíram para formação de vários docentes e pesquisadores de diversas regiões do Brasil. Ainda nessa área, o Prof. Wilson foi o primeiro Coordenador do Grupo Brasileiro de Microbiologia Oral (GBMO), em 1968.

Como parte das suas atividades nas áreas acadêmica e administrativa na UFRJ, foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências (Microbiologia) e Diretor do Instituto de Microbiologia da UFRJ durante a década de 1970, com um desempenho excelente onde pode mostrar, mais uma vez, ser um homem à frente de seu tempo, contribuindo de maneira exemplar para a qualificação do corpo docente da Instituição através de iniciativas ousadas de estimular o intercâmbio com instituições de pesquisa internacionais, para agilizar a titulação acadêmica. Além disso, suas atividades de assessoria se estenderam a CAPES/MEC onde contribuiu para o estabelecimento de diretrizes extremamente importantes na área da Pós-Graduação e do Regime de Trabalho Docente nas universidades federais. Nesta instituição, juntamente com o Prof. Newton Sucupira, foi um dos mentores do inovador programa de bolsas de doutorado “sanduiche”. Além disso, teve atuação marcante, junto com vários docentes do Instituto de Microbiologia, na implantação do Curso de Pós-Graduação em Microbiologia do ICB da UFMG, na década de 1970.

A sua participação, durante aproximadamente 15 anos, como Diretor do Departamento de Desenvolvimento Científico da FINEP foi um dos maiores fatores de estímulo para a consolidação das estruturas de pesquisa das universidades e centros de pesquisa, possibilitando através de forte investimento na infraestrutura física e de aquisição de equipamentos, que inúmeros projetos relevantes para o país fossem desenvolvidos, alavancando a produtividade científica de qualidade e transformadora.

Mas havia uma atividade que o Prof. Wilson tinha muito orgulho e para a qual se empenhou durante toda a sua vida acadêmica. Era um apaixonado pela Sociedade Brasileira de Microbiologia, a nossa querida SBM.

Assim, quando a SBM, fundada em 1956, passava por momentos difíceis, no final da década de 1960, participou ativamente do movimento de muitos microbiologistas de várias partes do país, interessados em reavivar a Sociedade. Essa estratégia contou com o apoio fundamental do Prof. Amadeu Cury, então Diretor do Instituto de Microbiologia e do Dr. Laerte M. de Andrade, presidente da seção do Rio de Janeiro da SBM que formaram uma comissão que tinha o objetivo de convocar o primeiro Encontro Nacional de associados da SBM, com o patrocínio da CAPES e do CNPQ, sob a denominação de 1ª JORNADA DE MICROBIOLOGIA. Essa Comissão foi constituída pelos professores Ítalo Suassuna, Ivone Rocco Suassuna, Laerte M. de Andrade e Wilson Chagas de Araújo. O encontro, sob a presidência do Prof. Amadeu Cury, foi realizado no período de 04 a 05 de novembro de 1969 no Instituto de Microbiologia da UFRJ, ainda no campus da Praia Vermelha, no então estado da Guanabara.

O encontro foi um sucesso, com mais de 300 participantes, e ali ressurgiu a SBM, com a transformação da Jornada no 1º Congresso Brasileiro de Microbiologia e a eleição da nova Diretoria da SBM constituída pelos Professores Luiz Rachid Trabulsi, Laerte Manhães de Andrade, Wilson Chagas de Araújo e Maria Elisa Zuliani.

Após a aposentadoria na UFRJ, em 1988, foi ainda Pró-Reitor de Pós-Graduação e fundador da Faculdade de Odontologia da Universidade Estácio de Sá (Unesa) e Diretor do Instituto de Biociências da Universidade do Grande Rio ( Unigranrio ).

Este pequeno perfil teve como objetivo homenagear singelamente este grande homem, Prof. Wilson Chagas de Araújo, cujas atividades em todos os níveis deixaram um legado de competência, de ética e de dedicação para todas as gerações que lhe sucederam. Uma homenagem especial deve ser feita à sua família, Norma (esposa) e Alice e Roberto (filhos) pelo apoio incondicional e afetivo durante toda a sua vida dedicada à ciência e ao ensino.

Obrigado nosso grande amigo e eterno mentor.

Cesar Martins de Oliveira, Milton de Uzeda e Sergio E. L. Fracalanzza

Inform Graduation

  • sbctacnpqfaperjcapespetrobrassbm
  • rede de tecnologiafinep 2agencia de inovacaosebraeembrapanpi
  • projeto coralperiodicosCurta Logo Print 2cienciacommicrobios
Topo